Notícias5.png

Confira os fóruns culturais e a programação noturna que serão abertos ao público

Os fóruns culturais fazem parte da programação fixa do XI Encontro de Músicas e Danças do Mundo

10/01/2017


De 25 a 29 de janeiro, o Encontro de Culturas do Mundo realiza sua segunda etapa: o XI Encontro de Músicas e Danças do Mundo. O evento tradicionalmente traz uma programação composta por artistas e grupos brasileiros e internacionais de música e dança, além de convidados especiais ligados à temática cultural. "Além de proporcionar a prática de atividades culturais e corporais relacionadas a diferentes etnias, o encontro tem o intuito de promover a paz e a união entre os povos. Conhecendo outras culturas, abrimos fronteiras e diminuímos as intolerâncias", explica Glaucia Rodrigues, diretora do Centro de Estudos Universais - AUM.


A programação geral do evento é fechada aos inscritos por meio dos pacotes (disponíveis AQUI), mas os fóruns culturais e alguns shows noturnos serão abertos ao público, gratuitamente, mediante inscrição prévia pelo e-mail dancandopelapaz@ceuaum.org.br

PROGRAMAÇÃO DOS FÓRUNS CULTURAIS
A partir das 17H30
26/01

"Sincretismo e Convivência" Com Juliano Basso (Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge/GO), Paulo Dias (Associação Cultural Cachuera/SP) e Maria Amélia Pereira (Péo)


27/01

"Sociedade do Cansaço: agonia e regeneração de Eros Com Edgard Assis de Carvalho (PUC/SP e Núcleo de Estudos da Complexidade, COMPLEXUS)


Criada pelo filósofo coreano Byung-Chul Han, a expressão sociedade do cansaço denota o sentido complexo da crise planetária. A síndrome da fadiga informacional - IFS é uma patalogia psíquica causada pelo excesso de informações que atinge a todos. Essa ansiedade pelo acesso e consumo da informação paralisa a capacidade de análise e sepulta a responsabilidade, a cidadania, a fenomenologia da percepção. Condicionado pela transparência digital, esse inferno do idêntico assume uma forma apocalíptica que reforça o narcisismo das pequenas diferenças, favorece a irrupção da melancolia e das depressões. Deus do amor, Eros agoniza na cultura, na política, na sexualidade. O que vale agora nessa sociedade da performance é o quantitativo convertido em mercadoria. O psicopoder e psicopolítica assumiram definitivamente o controle das mentes e dos corpos. Reverter esse quadro adverso e pornográfico implica regenerar Eros para que o perfume do tempo volte a se espalhar pelos quatro cantos da Terra, reforçando o sentido do bem-viver, da sabedoria, da ética.


28/01

"Desejo e utopia" Com Profº Amâncio Friaça (Astrofísico)


A palavra utopia envolve uma bela ambiguidade. Parece indicar um não-lugar, algo que está fora deste mundo, mas em um sentido mais profundo é um mundo excelente. Nesse sentido, a utopia é percebida pelo desejo, que, como nos diz a etimologia, vem de "Desiderare", que é aguardar o que as estrelas nos trazem.


"Intensidade e Leveza num mundo de transição" Com: Paulo Machado

PROGRAMAÇÃO NOTURNA
A partir das 20H

25/01

> Coral NEOJIBA (Bahia) >Madrassati Toyaria de M’tsangadoua - Danças e Cantos Sufis das mulheres de Mayotte (África)


26/01

>Terno de Moçambique do Capitão Júlio Antônio (Comunidade de Fagundes, MG) > Ritmos do Oriente Médio e Giros Sufis com o dançarino egípcio Mohamed El Sayed e o músico Douglas Felis


27/01

> Família Menezes (MA) > Sussa - Dança tradicional da comunidade remanescente quilombola Kalunga (GO) > Danças e Ritmos Turcos, com Senol Sentürk, Betül Sentürk, Halil Ibrahim Karaagaç, Sinan Güneysu e Hasan Kukuoglu (Turquia)

28/01

Encerramento com todos os grupos:

> Músicas e Danças de São Gonçalo (Santa Brígida, BA) > Sussa - Dança tradicional da comunidade remanescente quilombola Kalunga (GO) > Danças e Ritmos Turcos, com Senol Sentürk, Betül Sentürk, Halil Ibrahim Karaagaç, Sinan Güneysu e Hasan Kukuoglu (Turquia) > Madrassati Toyaria de M’tsangadoua - Danças e Cantos Sufis das mulheres de Mayotte (África) > Ritmos do Oriente Médio e Giros Sufis com o dançarino egípcio Mohamed El Sayed e o músico Douglas Felis