Projetos | Oficina de Bordados

As oficinas de bordados fazem parte de um programa permanente voltado para as mulheres da comunidade do Barro Branco, em Imbassaí, no município de Mata de São João, na Bahia. O bairro Barro Branco fica a 40 minutos a pé da linha verde, sem linha de transporte público. Este programa é voltado para a possibilidade de geração de renda, ampliação do repertório cultural e cidadania das mulheres.

O projeto foi iniciado em agosto de 2015 com as oficinas temáticas Bordar os Sonhos e foi idealizado pela artista visual Flávia Bomfim. Teve como premissa principal o questionamento das fronteiras que categorizam e separam a arte do artesanato. A proposta, além do aprendizado técnico dos pontos, é a possibilidade de se expressar esteticamente e narrativamente por meio dessa linguagem. Nos encontros, os participantes compartilham histórias, ilustram e bordam.

Num segundo momento, a partir de maio de 2016, conduzido pela socióloga Valdirene Gomes, a proposta foi trabalhar com o grupo as referências e a valorização da cultura baiana. Foi firmada uma parceria entre o Centro de Estudos Universais AUM e o Museu de Arte Moderna da Bahia.

O bordado foi apresentado como uma passagem ou uma integração entre a vida cotidiana e o mundo das artes. O processo poético de criação foi desenvolvido em três momentos. No primeiro, o grupo foi mobilizado a resgatar a sua história em memória e incentivado a utilizar as obras do acervo do MAM-BA como inspiração. No segundo, o grupo visitou o museu e pode conhecer as obras do artista Rubem Valentim, que também foi inspiração para os bordados.

No terceiro momento, as memórias afetivas de cada bordadeira foram emersas, buscando revelar através da agulha e da linha sentimentos interiores expressos em cada ponto. Com este projeto, buscou-se uma valorização das origens das bordadeiras, das referências da cultura baiana e, consequentemente, da cultura afro-brasileira. 

Durante o desenvolvimento das oficinas, o projeto contou com o apoio da equipe do Educativo do museu. As bordadeiras foram incentivadas a utilizar um material primordial para a técnica do desenho: o carvão. “Cozinho com carvão, já ajudei a produzir carvão, mas desenhar com ele nunca tinha imaginado”, contou emocionada Dona Firmina, uma das bordadeiras do grupo. "Desde que começamos a trabalhar em parceria com o MAM-BA, as mulheres ampliaram a visão de mundo. Muitas delas não tinham sequer uma ideia de museu”, declarou a coordenadora da iniciativa, Isilda Mendonça.

O resultado foi apresentado na mostra Acervo do MAM-BA em Memórias Bordadas, entre dezembro de 2016 e janeiro de 2017, na Galeria Subsolo do MAM-BA, em Salvador.

O projeto será continuado em 2017 e os temas a serem trabalhados ao longo do ano serão definidos conjuntamente com o grupo. As oficinas são realizadas no Espaço Cultural Tangará Mirim.

Confira as matérias publicadas sobre a Oficina de Bordados

Portal SECULT/BA - MAM-BA inaugura exposição com trabalhos das bordadeiras de Imbassaí
Bahia Já - Bordadeiras de Imbassaí usam obras de arte do MAM em seus trabalhos


 

Outros projetos