Guerreiros de São Jorge

Iniciado na década de 1950, por um grupo de mulheres que faziam homenagem à Santa Joana D'Arc, ensinadas por Madrinha Dodô. Ao receber um presente da imagem de São Jorge, vinda do Rio de Janeiro, Madrinha Dodô formou um grupo de homens para homenagear o Santo Guerreiro, que sai às ruas, portando espadas sem ponta, lutando e dançando, ao som de hinos em homenagem a São Jorge e Santa Joana D’Arc.