Artigos e Notícias


pexels

Saúde e Doença - IV Curando as doenças - 4 Ar e Respiração. Respiração como Fator de Cura

13/06/2017

O ar é um reservatório de energias Divinas. 

É o maior depósito em que a Vida armazenou suas energias.

Como o ar é saturado de luz e prana, ao respirar o ser humano recebe esses dois elementos necessários para o sangue.

Quando não absorve prana suficiente do ar, a pessoa se sente fraca e exausta, carente de vida e vigor. Quem é culpado por isso? Ela própria. Compete ao indivíduo receber mais prana, pois ele é abundante na Natureza.

O poder do ser humano está na respiração correta, que está ligada aos pensamentos e sentimentos. Quem respira bem também pensa e sente com justeza. Este é o caminho do desenvolvimento humano.

A respiração é um processo duplo – fisiológico e mental. Seu objetivo último como processo mental é a purificação do pensamento.

Os pulmões são um laboratório de combinações onde se cruzam muitas energias. O prana do ar penetra neles e ajuda a purificar o sangue, mesmo onde o ar mal consegue entrar. No sangue assim depurado, são implantados os elementos da Vida.

Há três tipos de respiração: superior, média e inferior – de acordo com a parte do pulmão que está mais ativa no processo. O melhor é a respiração completa. Ao inspirar, aprecie o ar como uma bênção única. Quando você reconhece esse dom inestimável, o ar alcança mesmo as células mais distantes dos pulmões, enviando-lhes prana, energia vital, que eles extraem e distribuem por todo o organismo. Quando a pessoa recebe uma bênção conscientemente e com gratidão, o Amor desperta nela e a eleva. Cada Energia divina que desce deve antes de tudo passar através do sistema respiratório, daí subir para o cérebro e então voltar para baixo, para o coração.

Se a consciência não está acordada quando o indivíduo respira, ele não absorve as dádivas que se encontram no ar.

A saúde está ligada à respiração consciente. Por isso, pelo menos três vezes por dia – de manhã, ao meio-dia e antes de ir para a cama –, você deve usar 10 a 15 minutos para respirar. Ao fazê-lo, agradeça pelo ar que recebe, assim como pela graça que ele traz. É isso que significa respiração consciente.    

Modernamente as pessoas inspiram e expiram 20 vezes por minuto – muito rápido. Como o oxigênio entra com grande velocidade no sangue, parte dele não consegue ser purificada. Por essa razão, o sangue venoso de muita gente é, em sua maior parte, impuro. Na oxigenação apressada do sangue, os processos de assimilação do organismo funcionam inadequadamente. O resultado é que uma parcela das substâncias não sofre combustão e se acumula em forma de depósito ao longo das artérias e veias.

Quem respira aceleradamente tem vontade fraca. Use a vontade para diminuir gradualmente o número de respirações por minuto – de 20 para 19, 18, 17, 16, 15. Se conseguir chegar a 15 respirações por minuto, isso influirá positivamente em seu organismo.

Para fortalecer a vontade, aprenda a respirar lentamente.

A respiração profunda acalma o sistema nervoso. Quanto maior o tempo em que o ser humano mantém o ar nos pulmões, mais energia recebe. Então, a saúde depende da respiração profunda e correta. A velocidade adequada é de 10 a 12 vezes por minuto. Quando alguém fica doente, cresce o número de respirações por minuto. Se esse número decresce, a vida continua; se aumenta, ela se torna mais curta.

Ao respirar, tenha em mente pessoas boas, saudáveis e sábias. Não pense naqueles que são maus, doentes e insensatos. Se sua atenção se concentrar neles, eles se oporão a seu processo respiratório. 

Lembre-se: habitualmente, você deve fazer 10 a 12 inalações e exalações por minuto; quando está praticando, o número deve reduzir-se até chegar de 4 a 1 respirações por minuto. Inicie com 4 e diminua progressivamente. Se chegar a uma inspiração e expiração a cada 60 segundos, terá adquirido muito.

Ao inspirar, absorva o ar lenta e calmamente, sem pressa. Após inalar certa quantidade, mantenha-o nos pulmões até receber a energia vital, isto é, o prana que se encontra ali. Não existe bênção maior do que respirar devagar e reter o ar até esse momento. 

Inspire alegria e amor, mantendo-se ereto e com o rosto sorridente. Suas costas devem fazer uma linha paralela àquela que une o centro do Sol com o da Terra. Peito à frente, não afundado. São regras elementares para a respiração, que você deve observar para ser saudável e ter bom humor. Respirando regularmente, você entra em contato com o ritmo da Natureza e fortalece o espírito e o corpo.

Para adquirir paciência, aconselho de modo especial a respiração profunda. Essa virtude está conectada com o sistema respiratório. Quanto mais profunda e correta a respiração do ser humano, mais paciente ele é. Inspire profundamente e retenha o ar durante 10, 20, 30 ou mais segundos. A paciência se desenvolverá em proporção ao número de segundos. Se você respirar adequada e profundamente durante um ano ou dois, desenvolverá certos dons e talentos. Tornar-se-á mais paciente, mais racional, expandirá a imaginação e adquirirá maior calma.

Não recomendo respirar rapidamente, mas devagar e com tranquilidade. Quando vai dormir e ao se levantar, você deve ter certeza de que está respirando lentamente.

A retenção do ar nos pulmões deve começar com 20 segundos, aumentando depois alguns segundos a cada dia. Quem consegue isso lida facilmente com suas dificuldades e contradições.

Respirar profunda e silenciosamente, sem que ninguém ouça, exige perícia. Ao fazê-lo, coloque as mãos sobre o estômago, a fim de que, com cada inspiração e expiração, elas subam e desçam.

A respiração é um processo diferente em cada ser humano, de acordo com seu nível de desenvolvimento. A pessoa doente usualmente respira rápido, assim como os animais. O ser humano saudável o faz com liberdade e calma, conforme seu adiantamento.

Não existe vida sem ar. A vida secreta no ar é a conexão entre Deus e a alma humana.

A maioria das pessoas não respira regularmente. O ar é dirigido apenas para a parte superior dos pulmões. Com essa inspiração rasa e fraca, elas não têm força para expeli-lo e, em consequência, parte do ar impuro permanece nos pulmões, deixando um depósito interno. Se você quer regular a circulação sanguínea, inspire profundamente, retenha o ar por um momento, então deixe-o sair lentamente. A respiração adequada rejuvenesce fisicamente, além de promover a recuperação de estados mentais dolorosos. Quem não está acostumado a respirar profundamente deve segurar o ar por 2 ou 3 segundos e prolongar o tempo de retenção, aumentando 1 segundo por dia. Após um mês de prática, a pessoa chegará a segurar o ar por 30 segundos. Se o conseguir, será capaz de lidar com suas indisposições e doenças.

Aplique a respiração profunda também aos exercícios físicos. Cada vez que o corpo fica ereto, inspire um pouco de ar e retenha-o nos pulmões até o momento de se curvar. Quando se inclinar para a terra, expire. Ao acompanhar os exercícios com a respiração, você se concentra e isto os torna significativos. Então, o resultado é melhor.

Seja atento à respiração. Quem respira adequadamente também canta bem. Cantando bem, você entra em contato com a Natureza e rejuvenesce com a vida dela. Cantando, o ser humano desenvolve os órgãos que recebem do ar a energia vital que lhe é necessária. Cantar e falar referem-se ao pensamento.

Se uma pessoa não respira corretamente, o Amor também não se manifesta apropriadamente nela. O hálito e o suor dessa pessoa cheiram mal. Quem respira bem também tem boa circulação sanguínea.

Qualquer que seja sua doença, ajude-se por meio da respiração profunda. Não há enfermidade que não possa ser curada pela respiração. Uma vida longa depende da respiração profunda e adequada. Respirar, por sua vez, está vinculado ao pensamento e sentimento retos. Respire com profundidade, enquanto pensa que a bênção Divina chega ao ser humano através do ar.

Observe tanto a pulsação cardíaca como a respiração. Esse estudo constitui uma ciência interessante. Prestando atenção, você pode perceber que as pessoas respiram de modo diferente de acordo com seu estado e sentimentos.

A respiração normal, correta, pressupõe uma maneira normal de sentir e um pensamento reto. Pela respiração é possível reconhecer se uma pessoa é saudável ou não – e também determinar-lhe o caráter.

Modernamente, as pessoas passam por diversos estados dolorosos. Uma das principais razões é a respiração inadequada. A respiração correta implica completo alinhamento entre os pulmões direito e esquerdo. Você não consegue respirar bem se não pensa de maneira reta. Conforme o pensamento, assim será a respiração.

Na respiração normal, que se faz de maneira fluida e calma, sem ruído, a pessoa sente prazer e boa disposição. Enquanto dorme, alguém saudável respira tão calmamente que não é ouvido. O ronco durante o sono é sinal de que a respiração não é correta.

As pessoas têm medo de inspirar ar frio e resfriar-se. Se a inalação se faz através da boca, há razão para temer. Mas a Natureza previu inclusive isso. Criou o nariz para servir de filtro, para filtrar e aquecer o ar. A membrana mucosa e o fluido nasal regulam o ar e tornam-no tolerável para os pulmões. Ao sair com tempo frio, lembre-se de não inspirar rapidamente muito ar de uma só vez. Inspire pouco a pouco, até se adaptar à temperatura externa. Respire suavemente, absorvendo pouca quantidade de ar e aumentando-a gradualmente. A respiração adequada tem um ritmo, que deve ser observado.

Como lidar com a insatisfação? Pela respiração profunda. Respire em profundidade e retenha o ar nos pulmões por 1 minuto ou 2, no máximo 3. Isso pode ser alcançado progressivamente, por meio de exercícios. Comece retendo o ar por 5 segundos no início, até chegar a 3 minutos. Então você estará capaz de transformar a insatisfação em contentamento.

Assim, a respiração deve ser rítmica. Se você se permite odiar ou mentir, ela se altera. Uma centena de pensamentos e sentimentos desse tipo é suficiente para produzir um acidente vascular cerebral.

Por que o medo desaparece com a respiração profunda? Porque ela permite uma extensão dos vasos capilares que, no caso do medo, se contraem.

Quando uma pessoa adoece, sua respiração se acelera. Nota-se isso especialmente nos asmáticos. Quando eles começam a sentir dificuldade, aumentam conscientemente a velocidade da respiração, achando que isso os auxiliará. Não só não ajuda, mas a situação ainda piora. Isso mostra que, para ser regular, a respiração deve corresponder ao ritmo da Natureza. Esse é o ritmo saudável.

A respiração deve ser consciente, porque ela se conecta com o pensamento. Os animais respiram inconscientemente. Então, se um homem não sabe por que respira, ele passa por um animal.

A respiração adequada depende da quantidade de ar inalado e do tempo em que ele é retido nos pulmões. Quanto maior o tempo, mais forte a pessoa. Disso depende, inclusive, o sucesso de suas iniciativas.

O ar é o portador de pensamentos Divinos, que passam primeiro pelo sistema respiratório, onde são processados e transformados; daí são transmitidos ao cérebro, através do sangue.

A vida longa depende da respiração profunda e correta. Ao acordar, antes de realizar qualquer trabalho, inspire profundamente um par de vezes. A respiração promove a formação do caráter. Se apropriada, torna o rosto bonito. Quando uma pessoa começa a respirar corretamente, as rugas da face desaparecem.

A concentração do pensamento depende da respiração. Quanto mais profunda esta, mais fácil é concentrar-se. Por outro lado, a concentração é determinada também pela quantidade de ideias que preocupam o indivíduo. Se ele mantém demasiadas ideias na mente, sua atenção se distrai.

Se você não coordena as energias do nariz, não será saudável. Isso depende da respiração profunda e adequada. O nariz influencia também o estado de saúde do sistema nervoso.

Um tipo de prana é assimilado pela narina esquerda, e outro, através da narina direita. A esquerda recebe a corrente magnética, que está ligada ao plexo solar e é chamada corrente solar. A direita aspira a corrente elétrica, ligada ao cérebro [sistema nervoso] central, denominada corrente lunar. Quando queremos desenvolver mais a mente, inalamos pela narina direita e exalamos pela esquerda. Se, ao contrário, desejamos cultivar prioritariamente o coração, inspiramos através da narina esquerda e expiramos pela direita. Respirar alternadamente – uma vez pela narina esquerda e outra pela direita – equilibra os dois fluxos, assim como a eletricidade e o magnetismo. Assobiar durante a exalação é ginástica que fortalece os pulmões. Quando expulsamos o ar através de uma expiração forte, ocorre uma purificação do sistema nervoso.

A respiração adequada requer um pensamento calmo e belo. Assim, visualize as flores que estão se abrindo, as fontes cristalinas das montanhas, que fluem e regam os vales. Na beleza está a harmonia da Vida. Na beleza está o princípio Divino.

O novo ser humano caracteriza-se pela paciência e presença de espírito. Antes de se encolerizar, ele amortece a raiva por meio da respiração profunda. Desse modo, transforma o próprio estado e não cede à ira.

Cure-se pela respiração profunda. Se você está com dor de estômago ou de abdômen, faça 6 exercícios 4 vezes por dia. Enquanto pratica, coloque a mão esquerda sobre o abdome, com a palma para baixo. Respirando profundamente, você deve sentir a contração e a expansão do diafragma.

Durante a respiração, o diafragma deve subir e descer, comprimir-se e distender-se. Uma das causas da taquicardia, da asma e de outras doenças do tórax é a saída do diafragma de sua posição natural. Quando está mais alto que o necessário, ele pressiona os pulmões e o coração, que não funcionam corretamente.

Ao estudar a respiração do ser humano e dos animais, você vê que ela difere quanto ao ritmo. O ser humano respira em um ritmo, e os animais em outro. Se uma pessoa cai na cadência da respiração dos animais, adquire algo da natureza deles. Respirando desse modo, talvez nunca venha a ter um pensamento brilhante e nobre. Você não pode mudar o pensamento sem modificar a respiração. O inverso também é verdadeiro: ao alterar a respiração, você transforma seu pensamento.

As plantas têm a vida mais longa na Terra porque respiram bem. Existem métodos especiais de respiração para cada pessoa – que deve encontrá-los com a ajuda de seu instrutor e médico interno.

Ouça o curador interior, isto é, o Divino em você. A pele do rosto e das mãos de uma pessoa que não respira corretamente se enruga prematuramente. As rugas se devem a transtornos do fígado e respiração imprópria.

Portanto, respire profunda e conscientemente em qualquer circunstância. Você está perturbado, infeliz – respire fundo. Suas costas, sua cintura dói – respire fundo. Uma perna ou um braço está doente – respire fundo. Sua cabeça, estômago, abdômen está enfermo – novamente respire fundo. Não tenha medo da dor. Ela é uma bênção. Se não houvesse sofrimentos e doenças na vida, suas condições estariam piores do que são agora. As enfermidades e tristezas colocam a pessoa no caminho reto.

Na primavera, dê uma caminhada toda manhã. Quanto mais cedo sair, melhor. Vá para um lugar de ar puro, longe do pó e fumaça da cidade, e dedique-se a respirar e fazer exercícios pelo menos por uma hora. Então, prossiga com seu trabalho diário.

Falando de respiração profunda, não quero ensinar exercícios específicos. Os hindus têm práticas particulares de respiração, que não se aplicam aos ocidentais. Por isso digo: respire profundamente, com o objetivo de conseguir uma respiração homogênea e rítmica. Ao fazê-lo, no início você sentirá algum obstáculo, mas, sendo constante, vai livrar-se dele e alcançar liberdade respiratória.

Para a respiração ser completa, abra os poros do corpo. Isto se faz usando água. A respiração plena implica não apenas os pulmões, mas também a pele. Cada célula deve respirar. Quem respira desse modo pode ser considerado saudável.

Vamos fazer um exercício de respiração de acordo com o ritmo do coração. Conte mentalmente até seis inspirando, conforme sua pulsação. Então, até três, retendo o ar nos pulmões. Agora, expire contando novamente até seis. Enquanto você inala em seis tempos, leve o braço esquerdo um pouco para a frente e para cima, em um ângulo de 45 graus, enquanto o braço direito vai para trás. Segurando o ar na contagem de três, dobre os dedos das duas mãos, sem movê-las. Expirando e contando até seis, traga os braços para os lados do corpo, soltando os dedos. Na segunda inspiração, troque os braços: agora é o direito que vai para a frente e para cima, enquanto o esquerdo vai para trás. O corpo não se movimenta, só os braços. Dobrar os dedos durante a retenção do ar significa que você adquiriu alguma coisa e a está mantendo para poder usá-la. Abri-los na expiração representa a doação daquilo que recebeu. Faça o exercício dez vezes no total, sendo cinco com o braço esquerdo à frente e cinco com o direito.

Se você sofre de reumatismo, este exercício o curará. Se tem dor de cabeça, também encontrará solução para ela. Isso não acontece de uma só vez, mas gradualmente. Cada um deve fazer a contagem segundo o batimento de seu coração. É o ritmo cósmico.

Esses exercícios são necessários para todas as pessoas, especialmente as que realizam trabalho intelectual. Devem ser feitos tanto pelos sãos como pelos doentes. É melhor realizá-los ao ar livre do que dentro de casa. Mas é bom que você esteja sozinho, que as outras pessoas não vejam como você pratica.

A seguir, vários exercícios de respiração:

1) Pernas retas. Levante lentamente os braços enquanto inspira, contando até seis. Segure o ar, contando até três. Abaixe os braços devagar. Expire em seis tempos. Faça o exercício seis vezes.

2) Coloque as mãos, com os punhos fechados, sobre os ombros. Abra lentamente os braços dos dois lados, inspire profundamente, segure o ar e então, devagar, abaixe os braços e expire. Se cansar-se, pare um pouquinho e repita o exercício várias outras vezes. Assim você absorve maior quantidade de prana do ar e ativa o movimento do sangue, os capilares se expandem e a circulação é intensificada.  

Ao respirar, não pense em nada além do ar que está inalando. 

3) Levante as mãos acima da cabeça, tocando os dedos acima do topo da cabeça e então abaixe os braços.

4) Os braços vão para a frente e para cima e fazem um movimento circular, enquanto você inspira profundamente. Enquanto expira devagar, traga lentamente os braços para os lados do corpo, para baixo. Faça três vezes. 

5) Mova lentamente os dois braços para cima, inspirando devagar, então leve-os para cima da cabeça e retenha o ar. Agora traga-os pausadamente para baixo e expire vagarosamente. 

6) Sem pressa, erga os braços acima da cabeça e inspire profundamente. Acompanhe o movimento com o olhar, que também se dirige para o alto. Segure o ar durante um momento. Lentamente abaixe os braços enquanto expira e olhe para baixo.  

7) Agora vou dar-lhes exercícios respiratórios de natureza diferente. Enquanto os faz, há certos pensamentos e fórmulas que você deve enunciar em sua mente. Por exemplo, diga mentalmente, ao respirar, as seguintes palavras: “Sou muito grata a Vós, Senhor, por todas as bênçãos que me destes”. Pode rezar mentalmente o Pai-Nosso enquanto inspira, retém e expira. Faça esses exercícios de manhã, ao meio-dia e à noitinha, dez vezes. 

8) Inspire pela narina esquerda, mantendo a direita fechada, enquanto diz a fórmula: “Só o Amor de Deus é Amor”. Após segurar o ar por um momento, abra a narina direita (deixando a esquerda fechada) e expire lentamente, com a mesma fórmula. Realize o exercício três vezes por dia – de manhã, ao meio-dia e à tardinha, quando estiver com boa disposição e tiver tempo. De cada vez, faça três a dez respirações completas.

9) Enquanto inspira, diga mentalmente: “Senhor, obrigada pelas bênçãos que colocastes no ar e que recebo junto com ele”. Ao expirar, pense: “Obrigada, Senhor, porque deixastes vossa bênção dentro de mim”.

10) Inale pela narina esquerda contando até sete, retenha o ar contando até dez e expire pela narina direita em nove tempos. Este exercício deve ser feito de manhã, ao meio-dia e à noite, seis vezes em cada horário. De manhã, inspire pela narina esquerda; à noite, pela direita.

11) Você pode fazer exercícios de respiração relacionando-os com o caminhar – vários passos com uma inspiração, os próximos passos com uma expiração. 

Quando uma pessoa se encontra em um estado eletrificado e está com raiva, explodindo, deve respirar profundamente e segurar o ar – cerca de cem vezes; isso a acalmará. 

Antes de apertar a mão de alguém, respire profundamente. Antes de falar, a mesma coisa. 

Quando estiver nervoso ou irado, faça o seguinte exercício: com o polegar da mão direita cerre a narina direita e inale pela esquerda, contando mentalmente até sete. Sem inspirar mais, conte até dez. Agora feche a narina esquerda e expire lentamente pela direita, em nove tempos. Este exercício é útil para regular a agitação nervosa, para relaxar a mente e fortalecer a memória. 

De manhã e antes do meio-dia, você deve absorver o ar pela narina esquerda e expulsá-lo pela direita. À noite, inverta: inspire pela narina direita e expire pela esquerda. Faça este exercício 21 vezes por dia – de manhã, ao meio-dia e à tarde, sete vezes em cada horário.

Agora um exercício para quem sofre de asma, de tosse, para melhorar a voz, para os cantores, etc.  Você pode curar-se em um mês inspirando através de um canudo, segurando o ar e expirando do mesmo modo. 

(extraído do livro: The Master BEINSA DOUNO. Health and Sickness. Sofia: Vsemirno Bialo Bratstvo Publishers, 2002)


ALGO MAIS SOBRE RESPIRAÇÃO – do livro Breathing, de Boyan Boev, dedicado discípulo de Pétar Dânov

A respiração é um processo universal. No sentido amplo da palavra, de acordo com a antiga ciência espiritual, quando a Suprema Inteligência do Ilimitado expira, dá nascimento a um novo mundo. Quando inspira, é o fim do ciclo evolucionário desse mundo particular. No mesmo sentido extenso do termo, a terra é um organismo vivo: ela respira. Quando inala, as energias etéreas do ar penetram profundamente em seu útero. E quando exala, parte dessa energia preenche o espaço circundante.

Hoje a ciência da respiração tornou-se muito popular. Como resultado do novo conhecimento da anatomia e fisiologia humanas, esse estudo desenvolveu-se muito. Mas a ciência oficial lida apenas com seu lado mecânico. Para tratar a respiração como um fator primário na melhora física e na elevação espiritual do ser humano, precisamos compreender também seu lado espiritual interno, porque a Natureza, como organismo vivo, é composta de realidades físicas e espirituais. 

Na Europa e nos Estados Unidos, são muito conhecidos os métodos hindus de respiração. Gostaríamos de chamar a atenção para o fato de que, em algumas eras, quando as nações viviam a tendência involutiva (descendente) de desenvolvimento, elas usavam métodos que não são próprios para nossa época, de tendência evolutiva (ascendente). Por isso, as antigas práticas hindus de respiração não são adequadas para o organismo europeu e americano. Abaixo, alguns esclarecimentos do Mestre a respeito desta questão:

Quando falo de respiração profunda, não tenho a intenção de recomendar os exercícios respiratórios dos antigos hindus. Eles têm suas próprias práticas especiais, que não são aplicáveis a nossos organismos europeus. Se os europeus usarem o antigo método hindu de respiração, encontrarão alguma dificuldade. Meu conselho é que apenas tentem respirar profundamente, com ritmo e tranquilidade. 

(extraído do livro: The Master BEINSA DOUNO. Health and Sickness. Sofia: Vsemirno Bialo Bratstvo Publishers, 2002)

Tradução: Maria Eugênia da Rocha Nogueira 
e-mail: MARIAEUGENIARN@YAHOO.COM.BR
WhatsApp: (11) 9.9140.0649